• Binho e Sola Viagens

Como tudo começou.

Atualizado: 20 de Nov de 2019


A história que vou contar aqui, assim como tantas outras que você conhece, é cheia de altos e baixos. Ela não começa quando um sapo é transformado em príncipe, mas também não passa longe disso.

Ruben, um jovem santo-angelense de apenas 26 anos, inicia o sonho do negócio próprio. Aventurando-se em uma área pouco explorada na época, tornou-se um agente autorizado Varig, em outras palavras, um franqueado. Para uma pacata cidade interiorana Rio Grande do Sul há exatos 35 anos, esse era um feito e tanto.

Adentrar no ramo do turismo não foi, não é e nunca será fácil. Mas porque?

A dificuldade advém de uma resistência do público em investir seu tão batalhado dinheiro em algo, na visão de algumas pessoas, totalmente dispensável, viajar.

Entretanto, o tão querido tio Binho levou o seu sonho a sério, tentou e conseguiu inserir na sociedade santo-angelense a paixão por viajar e conhecer o mundo.

Alguns anos depois, chegou quem faltava. Lembra que eu falei de um sapo sendo transformado em príncipe, ou algo parecido?

Quem conhece esse casal sabe que eles se completam de uma maneira incrível! O toque especial da Sola era o que faltava para aprimorar a agência e transformá-la em algo muito maior. Quando a Sola começou a trabalhar lado a lado com o Binho, o mundo ficou pequeno para os dois.

Começou aqui uma história linda, repleta de sonhos realizados e alimentada pelo desejo cada vez maior de desbravar esse mundão.

Juntos, eles expandiram a empresa e os serviços ofertados, cresceram muito e hoje são extremamente conhecidos entre seus colegas turismólogos, agentes de viagem, empresários e guias de turismo.

Isso não significa que tudo aconteceu sem dificuldades. Com o fim da Varig, a empresa passou por turbulências assustadoras. Foi necessário pensar em uma saída, uma forma de seguir servindo à sociedade com o que eles mais sabiam fazer, realizar sonhos. As adaptações levaram algum tempo e, no processo, foi preciso alterar o nome algumas vezes. Finalmente foi decidido usar o nome pelo qual são conhecidos entre seus amigos e clientes, “Binho e Sola”.

A Binho e Sola Viagens nada mais é que a adaptação de uma empresa existente há 35 anos. Os princípios e a seriedade seguem os mesmos, e o orgulho de carregar esse nome pelo mundo é imenso.

Hoje em dia, a realização de um ideal sonhado tantos anos atrás pelo Binho, está refletida de forma sólida e estruturada em nossos grupos. As saídas anuais para tantos destinos diferentes é resultado de muitos anos de esforço e dedicação com clientes, amigos e toda a sociedade de Santo Ângelo e região.

Não podemos esquecer de um grande produto, aquele que renova a alma e gera sempre novos sonhos, a Disney. Mas, isso é história para outra conversa, quem sabe na próxima semana?

291 visualizações4 comentários